Destaques Noticias do Vale — 22 fevereiro 2018
“Além queda coice”: Incompetência de gestão de SJRP pode prejudicar agricultores por 2 anos. Gerente da EMATER explica o caso. Veja!

Foto; Vanssueldo

Falta de compromisso.

A irresponsabilidade da gestão de São João do Rio do Peixe, continuará castigando impiedosamente uma das parcelas mais humildes daquela sociedade: Os agricultores!

Para estes, aquele ditado que diz que nada está tão ruim que não possa piorar, é perfeitamente aplicável. Vocês leitores lembram que o prefeito Airton Pires não pagou a contrapartida do município no Programa Garantia Safra deixando quase 1500 famílias, mais de 5 pessoas, praticamente uma pequena cidade, em completo estado de vulnerabilidade social, visto que foram 5 anos de seca e a grande maioria só não passou fome, por ter o programa Bolsa Família.

Edilson Pereira

Pois como dissemos, o pior ainda por vir e pode ser inevitável. Segundo o gerente da EMATER regional de Cajazeiras, Edilson Pereira pelo fato de o município não ter honrado este compromisso, quando ao SG 2016/17 São João do Rio do Peixe está automaticamente fora da edição do programa 2017/18. A não ser que a prefeitura, pague os 70 mil referente ao ano safra 2017 e o período seguinte.

A pergunta é: “Será que o gestor pagaria mais de 140 mil?”

Para muitos agricultores o prefeito não fez o pagamento simplesmente por falta de planejamento. Nestas terça e quarta-feira, um sindicalista e outros agricultores penalizados usaram uma emissora de rádio de Cajazeiras para reverberar o descaso com este setor. Em se tratando deste tema, o prefeito está como num terreno de areia movediça: “quanto mais tenta justificar este ato mais se afunda”.

A justificativa  da falta de recursos não convence, pois a prefeitura gastou uma montanha de reais, em termos proporcionais o município que tem uma população de 23 mil hab. gastou praticamente igual  a Campina Grande. para este ano não há sinais visiveis de aja alguma economia, a prefeitura pretende gastar estima  R$ 1.489.100,00, justificando que o montante é para atender todas as secretarias e departamentos do município.

Outro fato que revolta os produtores do município, é que o secretário de Articulação Política o vereador licenciado Luiz Claudino, tem se mostrado indiferente a esta situação, quando poderia ter projetado sua atuação na pasta, fazendo publicamente forças juntos aos ruralistas,mas nem na sessão na câmara que discutiu o tema ele compareceu.

Redação: Jotha Herre

Aconteceu tá no Folha

Artigos relacionados

Compartilhe

About Author

admin

(0) Ler respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*