Colunistas Professor Pita — 03 outubro 2011
Francisco Inácio – A saúde começa pela boca

A boca pode se tornar uma porta de entrada de diversas doenças, caso não se tome os cuidados necessários. Quando as defesas do organismo estão enfraquecidas, tudo tende a desmoronar. Um dos papeis mais importante para os pais de família é estimular uma alimentação saudável entre as crianças e sensibilizá-las para a importância da higiene bucal, tanto a mãe como a professora que primeiro convivem com as crianças, devem orientar as crianças o uso de uma alimentação adequadamente. Sempre falar sobre a importância da higiene bucal objetivando o desenvolvimento saudável da criança. Os maiores sábios chineses do século V a.C. referia-se à boca como “a porta de entrada de quase todas as doenças”. Algumas das doenças sistêmicas têm origem na infecção buco-dentária e outras se manifestam clinicamente na cavidade bucal, antes ou deurante a sua sintomatologia.

A digestão dos alimentos se inicia na boca com a elaboração do “bolo alimentar” (primeira fase da digestão). Por isso é importante uma perfeita mastigação para que o nutriente alimentar seja mais bem aproveitado pelo organismo e para que a digestão seja mais adequada.

Por essa razão, a saúde está intimamente relacionada à qualidade nutricional usada por nós. Os dentes são importantes na mastigação dos alimentos. É muito difícil introduzir alimentos saudáveis, ricos em fibras, vitaminas e minerais, em nossa alimentação. Isso ocorre porque temos muitas atividades e, na maioria das vezes, acabamos deixando de lado as refeições ou ingerindo comidas rápidas de se fazer. No mundo contemporâneo, todos estão sempre com pressa. É do conhecimento geral que alimentação e saúde estão intimamente ligadas. Quando uma pessoa não se alimenta bem, pode ter como consequência uma doença. Está provado, cientificamente, que as pessoas que se alimentam equilibradamente tem sempre mais saúde, ou pelo menos poderão prevenir certas doenças.

Os alimentos servem para saciar a fome e ser o combustível para todas as
atividades do corpo humano, tais como piscar os olhos, levantar um braço, namorar, caminhar, correr ou jogar bola e etc. Precisamos de energia, proveniente dos alimentos que comemos todos os dias. Também serve para demonstrar carinho, afeto e aceitação, por exemplo, quando a mãe amamenta o bebê, ou um almoço onde todos se reúnem em torno de uma mesa, é uma demonstração de carinho, de afeto, ou seja, o alimento está intimamente ligado com o nosso bem estar físico, social e mental, definido segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde. Em nosso país, de desigualdades gritantes, existem pessoas que possuem baixa renda e não têm condições de alimentar-se adequadamente por problemas financeiros. É preciso que seja do conhecimento geral como é uma alimentação equilibrada.

As pessoas muitas vezes gastam o pouco dinheiro que dispõem em uma alimentação inadequada, tomando refrigerantes no lugar de sucos, por exemplo. Hoje em dia vemos na população economicamente excluída e uma grande porcentagem de obesos. Isso acontece porque a população não tem conhecimento do uso de alimentação adequada, onde muitas vezes é mais ter uma alimentação saudável em sua própria casa e mais econômica do que usada na diária, muitas vezes é falta de conhecimento. Não deve proibir o uso de doces e refrigerantes, pois fazem parte de nosso cotidiano, de nossa alimentação, mas não devem ser ingeridas diária. É ter cuidado com o uso destes produtos e a quantidade correta. Para falar sobre alimentação, temos que debater sobre nutrientes. São substâncias que compõem os alimentos e que o organismo precisa para viver, para manter a saúde e executar nossas atividades, por exemplo, carboidratos, proteínas, lipídios, água e sais minerais. Os nutrientes fornecem energia para todas as atividades: trabalhar, praticar esportes, para o funcionamento dos órgãos do nosso organismo e promover o seu funcionamento, crescimento, cicatrização de feridas, substituição das células envelhecidas, etc. Alimentação variada e pelo menos três refeições diária como: o café da manhã, almoço e jantar são pontos necessários a serem seguidos. O ideal é lanchar (com frutas, iogurte ou leite) as 10 e às 15 horas. Coma um lanche à noite, se der fome.

Assim pode-se fracionar a alimentação em seis refeições por dia, equilibradamente;

• Comer sempre verduras e legumes;
• Comer sempre sal e açúcar com moderação.
• Devemos tentar sentir o sabor natural das coisas mastigando bem.
• Colocar menos ou até comer sem açúcar;
• Tomar diariamente bastante água;
• Ter bastante higiene com os alimentos;
• Manter o peso, controlando a ingestão de alimentos e fazendo
exercícios físicos (é uma forma de equilibrar a alimentação);
• Faça das refeições um encontro agradável, lembrando que neste
horário não é hora de brigas e desentendimentos;
• Só assim é possível ter uma alimentação equilibrada e maior qualidade de vida.

Artigos relacionados

Compartilhe

About Author

admin

(0) Ler respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*