GTE da Polícia Civil prende acusado de atear fogo em banheiros químicos em Cajazeiras. Ouça áudio

Após realização de diligências e um trabalho minucioso no entorno da Agrovila, o Grupo Tático Especial (GTE), da Polícia Civil de Cajazeiras, sob o comando do Delegado Gilson Teles de Jesus conseguiu chegar a dois suspeitos; um conhecido por “Tico” e outro por “Fogoió”, ambos, irmãos e residentes na Agrovila.

Segundo informações chegadas a nossa reportagem, Deliomar Moreira de Sousa, 30 anos, vulgo “Fogoió”, pedreiro, havia tentado ingressar em locais restritos como os camarotes do Carnaval, sendo o mesmo impedido por seguranças.

Motivado a vingar-se de alguém, na noite da última quarta-feira (13), por volta das 21hs se aproximou de uma caçamba coletora de lixo e banheiros químicos – ateando fogo em seguida. Na ação, o elemento destruiu completamente (seis) banheiros e parcialmente outros (quatro), além da caçamba.

Na Delegacia de Polícia, na tarde dessa sexta-feira (15), Francisco Moreira de Sousa, o “Tico”, que irmão de “Fogoió”, confessou que seu irmão ateou fogo nos banheiros, mas ele não participou do fato. A genitora do acusado, a Senhora Maria do Carmo Moreira de Sousa, também afirmou em depoimento que seu filho “Fogoió” havia praticado o crime, ao qual estava sendo acusado, mas “Tico” não está envolvido. “Ele tinha usado aquelas coisas (drogas) e acabou tocando fogo nos banheiros alheios e deu no que deu”. Ressaltou Maria do Carmo.

Pesa sobre as “costas” de “Fogoió”, um crime de morte em 2003, furtos em residências da região e diversas passagens por embriaguez e desordem. Ainda de acordo com informações de moradores da Agrovila, o acusado é tido como ameaçador e intimidador aos comerciantes nas adjacências.

Entrevista Fogoió:

Entrevista Agente Murillo:


Folhadovale.com

Aconteceu tá na folha!

Artigos relacionados

Compartilhe

About Author

admin

(0) Ler respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*