Colunistas José Ronildo — 30 dezembro 2011
José Ronildo

Divergências Internas

O principal problema enfrentado hoje pelo prefeito Carlos Rafael são as divergências internas dentro do seu grupo, o que é comum antes de um pleito eleitoral, afinal são mágoas, disputa pela vice e divergências que precisam ser superadas.

Na maioria dos casos as divergências são superadas. Muitas vezes, as lideranças se apresentam como candidatas, ou estão insatisfeitas, ou ameaçam romper, porque querem arrancar compromissos do candidato a prefeito, como por exemplo, apoio para eleições futuras. Quando realmente existem divergências sérias, mágoas, aí a coisa complica e as defecções são inevitáveis.

Na aliança que elegeu Léo Abreu e Carlos Rafael, o problema maior é relacionado ao ex-deputado estadual Jeová Campos, que alega principalmente o fato do atual prefeito não ter lhe apoiado, nem para deputado estadual, nem para federal, nas últimas eleições estadais.

Evidente que é uma questão que pode perfeitamente se resolver. Na campanha passada, por exemplo, Vituriano e o próprio Jeová, quando os dois pretendiam disputar um mandato na Assembléia, trocaram farpas e acusações. Depois, quando Jeová decidiu entrar na disputa por uma cadeira na Câmara Federal, rapidinho os dois se entenderam, evidente que alguns eleitores, inclusive aliados não esquecem com tanta rapidez.

O fato de Carlos Rafael e Jeová pertencerem ao mesmo grupo em nível estadual, também deve ajudar, apesar da troca de acusações e farpas recentes entre os dois. Até mesmo uma certa resistência familiar e da militância (turma do alho), poderá ser quebrada. O grande problema é que certamente Vituriano e Jeová querem o apoio do prefeito em 2014, para o mesmo cargo: deputado estadual.

Já o radialista e advogado Adjamilton Pereira, pelo visto, não é mais problema. Pelo menos, até a definição do candidato a vice. Já no grupo de Carlos Antonio, as coisas estão bem mais tranquilas na aliança com o deputado estadual José Aldemir. Se houver algum problema, só se for, na questão também da definição do candidato a vice. Os nomes mais cotados são: Marcos Barros, Léa Silva e Fabiano Gomes, mas pode ocorrer surpresa.

Reestruturação

A Secretaria de Educação do Estado está fazendo uma reestruturação das escolas estaduais. As que têm poucos alunos e sem estrutura serão fechadas. Os alunos e funcionários transferidos para outras escolas. Serão 26 escolas em toda Regional e em Cajazeiras quatro serão fechadas. São elas: Escolas Lica Dantas e Comandante Vital Rolim, na zona urbana, Lagoinha e Riacho do Meio, na zona Rural.

 

Artigos relacionados

Compartilhe

About Author

admin

(4) Ler respostas

  1. Esse artigo é antigo. Porque não publicam os mais recentes?

    • Lamente1vel a diplomacia de Dom Moacir. Por que ne3o dizer que o driieto e0 propriedade e9 tambe9m um dos mandamentos da lei de Deus ( ne3o roubar )? Por que ne3o dizer que o driieto e0 vida sofre um atentado tambe9m quando ideologias, particularmente o socialismo, espalham a cultura de morte, como dizia o Papa Joe3o Paulo II? Pois a queste3o ideolf3gica ne3o pode ser esquecida.Sim, he1 um problema para as famedlias de bem do Pinheirinho, e que precisa ser sanado. Dom Moacir se recorda apenas dele.Mas se esquece de condenar tambe9m a baderna criada na cidade pela parcela podre que se inseria naquele acampamento. Inceandios, tre1fico de drogas, uma miledcia interna no estilo das cariocas, vandalismo, coae7e3o de inocentes, etc.ISSO Nc3O c9 UM ATENTADO c0 DIGNIDADE DO POVO JOSEENSE?

  2. Eu acho que não é difícil de retratar um homem de negócios . Ser agradável, bastante cruel e incompetente vem naturalmente na minha opinião.
    Reuniões são indispensáveis ​​quando você não deseja fazer qualquer coisa.

    • Obrigado, primeiramente, pelo amcthioenlo dessas Pessoas, filhos de Deus, nossos irme3os. A omisse3o do poder pfablico, nas tres esferas, e9 lamentavel. A dignidade humana e9 maior do que o cumprimento da lei de propriedade onde faltou o bom senso. O poder abusivo de juedzes inescrupulosos que a qualquer custo favorece especulador. Mais de mil e quinhentas famedlias que estavam nesta e1rea sem herdeiros eram bandidos? Quem descumpriu a lei? E o conflito de competeancia da justie7a? Ne3o quiseram esperar pois sabia que uma solue7e3o sensata seria encontrada. O dinheiro falou mais alto. Foi um ato covarde do prefeito, do governador, da justie7a e omisse3o de quem tem obrigae7e3o de garantir a dignidade da Pessoa. Faltou vontade, vontade poledtica, humana, Criste3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*