Colunistas Professor Pita — 18 dezembro 2011
Professor Pita – A importância do voto

A importância do voto está na posição livre que todo cidadão exerce numa democracia e no desejo que ele tem de escolher os seus representantes, na forma da lei, todos têm o direito de escolha. Não importa a sua condição financeira, posição social, profissão e etc., todos têm o mesmo direito, todo voto tem o mesmo valor e é sempre um voto, seja lá de quem for. Necessita para ter o direito de ser votado ou votar, ser cidadão limpo com a justiça e gozando de seus direitos políticos. É com esta ação que o cidadão sufraga e dando o direito a seus representantes administrar os bens públicos, que por lei de direito e de fato, também são seus.

Escolher mal um governante vai representar uma queda na qualidade da sua própria vida e de todos, sem contar que são os políticos que gerencia os impostos que nós pagamos. Desta forma, precisamos dar mais valor a política e acompanharmos com atenção e critério tudo que ocorre em nossa cidade, estado e país. O voto deve ser valorizado e ocorrer de forma consciente, livre e independente. Devemos votar em políticos com um passado limpo e com propostas voltadas para a melhoria de vida em coletividade.

Maioria do povo brasileiro não tem a mínima noção da obrigação de um Senador. Pouca gente sabe que cada uma das 27 unidades da Federação tem direito a três vagas no Senado Federal, cada senador é eleito para um mandato de oito anos. Entre outras vantagens que fica por baixo dos panos, um senador só trabalham três vezes por semana e cada SENADOR CUSTA AO BRASIL em média R$ 125 MIL POR MÊS, se MULTIPLICASSE ISSO POR 81 SENADORES daria uma média 1.012.500 (um milhão, 12 mil e 500 reais mensais. Se um senador passasse a ganhar igual ao funcionário simples como: médico, professor, policial, ou pelo menos acabasse com todas as mordomias, ou senador pagasse as suas despesas mensais com o seu próprio salário, sobraria dinheiro para deixar a saúde no Brasil bem melhor. O Senado Federal é a Câmara alta do Congresso Nacional do Brasil e foi criada junto com a primeira Constituição do Império, outorgada em 1824. Ele foi inspirado na Câmara da Grã-Bretanha, mas com a República foi adotado um modelo semelhante ao do Senado dos Estados Unidos. Atualmente, o Senado Federal possui 81 senadores, eleitos para mandatos de oito anos, sendo que são renovados em uma eleição um terço e na eleição subsequente dois terços das vagas).

Os vereadores, deputados e senadores são representantes do povo. Eles servem para elaborar leis, fiscalizar o poder Executivo, que por sua vez, sanciona ou veta as leis, papel dos prefeitos, governadores e o presidente. Na teoria serve para estabelecer uma ligação entre o povo e o Executivo, aplicando recursos liberados por este em áreas com necessidade de investimentos em suas respectivas regiões. Que bom, se essa teoria fosse aplicada em sua totalidade na prática, sabemos que muitos atos de corrupções são detectados nesses meios, descobertos em CPI, que presenciamos em nosso país, mas que infelizmente poucas destas CPI tiveram um resultado favorável para o povo.

Uma nação sem esses representantes não é considerada democrática. Não há como o poder ficar centralizado nas mãos de uma pessoa só: as questões internas e externas de um país são complexas demais para que apenas uma pessoa tome todas as decisões acertadamente. Além disso, um poder centralizado nas mãos de apenas um, fará com ele a obrigação de tomar todas as decisões, com certeza, o mesmo esconde os seus errosjá mais serão divulgados, limitando ou até suprimindo a liberdade.

Artigos relacionados

Compartilhe

About Author

admin

(0) Ler respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*