Quatro crimes de morte com arma de fogo movimentaram a área do 6º BPM durante a semana. Vereador foi morto ao tentar ajudar vítimas de acidente durante fuga de assaltantes; Confira!

Quatro crimes de morte com emprego de arma de fogo, movimentaram área policial na região metropolitana de Cajazeiras no alto sertão da Paraíba. Formada por 15 municípios e com uma população que supera os 160 mil habitantes, este território está sob a Jurisdição do 6ºBPM.

Na tarde da terça-feira (10) por volta das 13h40min, a primeira vítima dessa onda de crimes, foi Cícero Fábio Trajano de 33 anos, conhecido popularmente como Pernoca. Pernoca foi executado em plena luz do dia na zona Norte da cidade de Cajazeiras.

Na noite de quinta-feira (12), no conjunto Frei Damião próximo ao Ginásio Esportivo José Nilton Santiago (Azulão) em Uiraúna, a vítima da violência, foi Émerson Rodrigues de Souza de 18 anos morto com vários disparos de arma de fogo.

Aproximadamente uma hora antes dessa ocorrência e em menos de 48 horas, o segundo homicídio havia sido registrado em Cajazeiras. Por volta das 18h40min, Paulo da Silva Oliveira, conhecido popularmente como Paulinho, foi morto por uma dupla numa moto na Agrovila.

Já na noite de ontem 13, o vereador Ronaldo Cunha foi covardemente assassinado em frente á sua residência, quando segundo as informações foi ajudar, uma senhora e sua criança que tinham se envolvido em acidente. Achando que fosse uma casualidade, ao ver mãe e filha ao solo, o vereador partiu em socorro das vítimas, mas, o que ele não sabia, é que a dupla que também estava caída, tratava-se dois assaltantes que tinham acabado de agir naquela cidade e na fuga, acabaram colidindo com essas pessoas.

De acordo com relatos, ao perceber a aproximação do parlamentar que era militar de reserva, o menor que provavelmente o conhecia, alertou o comparsa Henrique Mendes Cordeiro de 18 anos, que já tem histórico de violência na cidade de Cajazeiras que por sua vez, sacou a arma e atirou em Ronaldo Cunha Pereira de 40 anos acertando-lhe fatalmente na região do peito.

A polícia agiu rápido e colocou os acusados sob a responsabilidade da justiça.

Acusado

Nossa solidariedade á família do militar morto ao fazer o que foi treinado: Ajudar a sociedade.

Com o crime registrado no começo da semana, foi quebrada uma sequencia de quase 60 dias ocorrência dos chamados CVLI’s Crimes Violentos Letais Intencionais.

Redação: Jotha Herre

Aconteceu tá no Folha

Artigos relacionados

Compartilhe

About Author

admin

(0) Ler respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*


Warning: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead in /home/storage/0/05/7d/site1386850371/public_html/wp-content/themes/LondonLive/footer.php on line 1